terça-feira, 26 de abril de 2011

Sobre niver, cinema e coelhinho

Pra começar preciso dizer que ela tem o melhor cheiro que eu já senti na vida. Nem o perfume francês mais caro do mundo se compara ao cheirinho de anjo que ela tem. Quando ela era bem bebezinha descobri que o cheirinho que saia da boquinha dela quando ela bocejava também era a coisa mais boa. Então, cada vez que eu percebia que ela ia bocejar eu chegava bem pertinho pra sentir aquele cheirinho. Que delícia! Até o cheirinho de chulé que ela tem é bom.
Ela adora cantar e sempre me convida pra dançar com ela. Ela faz perguntas com ponto de interrogação no final. Ela adora passear, correr e olhar pra lua. Ela adora mexer no meu cabelo, tem um sorriso maroto e dá gritinhos de alegria. Essa linda menininha Sophia fez 2 aninhos no dia 17 e estes são os dois anos mais felizes da minha vida. Parabéns e obrigada filha amada!
...
SoSô, este ano, assim como no ano passado, fizemos tua festinha em casa. Tudo muito simples, tudo cheio de amor. A mamãe fez bandeirinhas de tecido costuradas a mão, a dinda fez pizza e bolinho de cenoura. Teve um bolo delicioso de frutas com ricota, frutinhas e tomatinho cereja que tu adora e outras coisinhas de aniversário. Suco de todas as frutinhas (não, não teve refrigerante!). Mas muito suquinho e chá gostoso. Domingo o dia amanheceu bonito depois de vários dias de chuva. Então, arrumamos tudo bem bonito no quintal, mesas com toalhinhas, flores e bandeirinhas. Mas o Papai do Céu achou que deveria abençoar este dia tão especial com uma chuvinha benfazeja. E assim, depois que estávamos com tudo arrumadinho, caiu aquela chuva. Chuva, chuvisco e chuvarada... Então nossa festa foi a festa dos amontoadinhos, foi todo mundo pra dentro de casa, até o escorrega. Mas foi muito divertido, a criançada correu a beça, e, tu filha brincou e se divertiu de montão até o final.
E durante a semana ainda teve festinha na escolinha com os coleguinhas, que foi também muito legal!
...
Sábado passado foi a estréia da SoSô no cimena. Afinal de contas uma menininha que já tem dois anos de idade, já pode ir ao cinema: com o papai, a mamãe e a prima Mariana. Pensei que ela não fosse assistir o filme inteiro, fosse ficar impaciente e tal. Mas foi muito legal, ela viu todo o filme, se comportou super bem e comemos muita pipoca. O filme foi Hop – Rebelde sem Páscoa. Muito fofo. Assistimos o filme na véspera da Páscoa e como na escolinha já haviam trabalhado este tema a semana toda, a SoSô já estava bem familiarizada. Até porque no sábado ela me ajudou a enfeitar a cestinha pro coelho deixar os presentinhos. E no domingo de manhã foi aquela festa quando ela encontrou a cestinha escondida. E o que ela mais gostou da cesta? A maçã, o potinho de massinha de modelar e os adesivos!

quarta-feira, 13 de abril de 2011

Quase dois... Quase mil coisas novas.

Há menos de uma semana de completar seus dois aninhos de vida, Sophia parece querer atingir alguma meta tipo "eu faço muitas fofuras novas todo dia".
Na segunda-feira fomos ao pediatra pra consulta trimestral, pela primeira vez não houve choro com o tio Alexandre. Pelo contrário, sentadinha no meu colo enquanto falávamos sobre alimentação ela solta pra ele: "Eu comei frutinha" = eu comi frutinha! Pra completar a fofurice, ela deu beijinho no médico na hora de ir embora, dizendo "Tiau, até mais".
Eu que saí encantada com o comportamento dela no pediatra só me desencantei quando fomos atravessar a rua, o Tony com ela no colo, nós três na faixa de segurança, sinal vermelho e um carro acelera pra cima da gente. Ninguém se machucou (valeu anjinho da guarda!). Eu caí no choro por causa do susto, meu peito doeu e a Sophia falou: "Tá chorando... não foi nada mamãe."
No sábado iniciamos o treinamento oficial do piniquinho (ou piquininho, como ela diz) e o treinamento já tá rolando na escolinha também, sem nenhuma pressão, natural e divertido, e só começou porque ela mesma pediu com seus sinais.
Uma das fofuras mais fofas desta semana que eu achei é que ela começou a falar no plural: chegamos, brinquedos, bonecas e por aí vai. E não contente, desde ontem ela começou a usar barbaridade, palavrinha tradicional aqui nos pampas, mas lá em casa normalmente usamos apenas o Bah! (que ela também usa), mas vai ver prefere as palavras inteirinhas. Sua frase preferida agorá também é "Mas que coisa séria...". Acordando o papai esta semana: "Acorda papai, acordaaaa... mas que coisa séria". E semana passada ela pegou a bolsa da yoga do papai, colocou no ombro e largou: "Vou trabalhar, tiau". E na linha de imitação do pai, agora sempre que bota o boné, diz que vai correr!
Eu é que tenho que correr pra alcançar tanta novidade...

quarta-feira, 6 de abril de 2011

Estrela, Estrela

Estrela, Estrela - Vitor Ramil

Estrela, estrela
Como ser assim
Tão só, tão só
E nunca sofrer

Brilhar, brilhar
Quase sem querer
Deixar, deixar
Ser o que se é

No corpo nu
Da constelação
Estás, estás
Sobre uma das mãos

E vais e vens
Como um lampião
Ao vento frio
De um lugar qualquer

É bom saber
Que és parte de mim
Assim como és
Parte das manhãs

Melhor, melhor
É poder gozar
Da paz, da paz
Que trazes aqui

Eu canto, eu canto
Por poder te ver
No céu, no céu
Como um balão

Eu canto e sei
Que também me vês
Aqui, aqui
Com essa canção

Para Sophia, minha amada estrelinha.